Rousseau, ordem e princípios do direito político

André Queiroz de Lucena

Resumo


Examinar, a partir da crítica a Grotius e Hobbes, aos filósofos e a tradição do jusnaturalismo moderno, as condições dos verdadeiros princípios do direito político, segundo Rousseau. Reivindicaremos em nosso exame confrontar a noção de (des) ordem natural e civil, com a qual – e contra a qual – é preciso fixar os postulados da reflexão rousseauísta. Nesta perspectiva, o nosso trabalho revisita as reflexões constantes no Emilio, no fragmento sobre o Direito de Guerra e no Do Contrato Social.


Texto completo:

PDF

Referências


DERATHÉ, Robert. Rousseau e a ciência política do seu tempo. Tradução Natália Maruyama. São Paulo: Barcarola, 2009.

FORTES, Luís Roberto Salinas. Rousseau: da Teoria a Prática. São Paulo: Ática, 1976.

GOYARD-FABRE, Simone. La guerre et le droit international dans le philosophie de Rousseau, in Études Jean-Jacques Rousseau, nº7, Musée J.-J Rousseau, Montmorency, 1995.

GROTIUS, Hugo. O direito da guerra e da paz. Tradução Ciro Mioranza. Ijuí: Unijuí, 2004.

HOBBES, Thomas. Leviatã, ou, matéria, forma e poder de um estado eclesiástico e civil. 4. Ed. São Paulo: Nova Cultural, 1988.

INGBER, Léon. La tradition de Grotius. Les Droits de l"Homme et le droit naturel à l'époque contemporaine. Cahiers de Philosophie politique et juridique, Caen, p. 43-74, 1987.

ROUSSEAU, Jean-Jacques. Do contrato social, ensaio sobre a origem das línguas. São Paulo: Nova Cultural, 1999a. (Os pensadores).

______. Discurso sobre a origem e os fundamentos da desigualdade entre os homens, Discurso sobre as ciências e as artes. São Paulo: Nova Cultural, 1999b.

______. Carta a Cristophe de Beaumont e outros escritos sobre a religião e a moral. Organização José Oscar de Almeida Marques. São Paulo: Estação Liberdade, 2005.

______. Emílio ou da educação. São Paulo: Martins Fontes, 2004.

______. Princípios do direito de guerra e Fragmentos sobre a guerra. Tradução Evaldo Becker. Trans/Form/Ação, Marília, v.34, n.1, p.149-172, 2011.

______. Os devaneios do caminhante solitário, Porto Alegre: L&PM Pocket, 2008.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution 3.0 License.