Algumas notas sobre a relação entre pragmatismo e metafísica

Paulo Fernando Rocha Antunes

Resumo


O presente artigo busca evocar, em algumas notas, uma relação teórico-metodológica de certa maneira conturbada, intranquila, mas, congénita. Trata-se da relação entre o Pragmatismo e a Metafísica. Tomando o seu tom nas primárias disquisições entre ambos, com vista a poder contribuir para a dissipação de equívocos que sempre surgem invariavelmente quando se olvidam determinados fundamentos teórico-metodológicos. É proposto que se procure compreender a influência de uma herança empirista nas teses pragmatistas, que se circunscreva o Pragmatismo no âmbito geral da sua metodologia, e que se atenda a uma consagração teórica de uma certa “teoria do que significa verdade”. Neste sentido, o presente artigo, com maior incidência em algumas das mais célebres passagens de Peirce e James, busca compreender em “assomo congénito” o lugar que o Pragmatismo ocupa enquanto parte da tradição Metafísica.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution 3.0 License.