A priori histórico e espiteme: algumas elaborações conceituais de Foucault

Lívia Francisco Arantes de Souza

Resumo


Este artigo explora as elaborações conceituais de Foucault sobre as noções a priori histórico e episteme em três momentos de sua trajetória: o livro As palavras e as coisas (1966) em que Foucault faz um estudo que privilegia o âmbito discursivo, o livro A Arqueologia do saber (1969) em que Foucault desloca sua atenção para a relação entre os discursos e as práticas econômicas, políticas e sociais e o curso Em defesa da sociedade (1975-1976) em que Foucault faz um estudo histórico de um discurso que faz do modelo da guerra um referencial para analisar as relações políticas e sociais. O objetivo é tratar a relação entre os estudos arqueológicos e genealógicos de Foucault em termos de complementariedade.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution 3.0 License.