A epistemologia bayesiana e o problema do desacordo

José Carlos Camillo Castro Neto

Resumo


O  problema  do  desacordo  entre  pares  foi  levantado  recentemente nos debates filosóficos. Se duas pessoas, com igual capacidade epistêmica, têm em mãos o mesmo conjunto de evidências, mas, quando vão apontar suas conclusões entre si acerca do mesmo assunto, descobrem que discordam, que atitude eles teriam o direito de tomar? Várias respostas foram dadas para essa pergunta desde então e elas podem  ser  agrupadas  em  Conformistas  e  Não-Conformistas.  Contudo,  ainda  mais recentemente, utilizaram-se pressupostos e cálculos da teoria bayesiana para lidar com  a  questão.  Foram  muitas  as  tentativas  realizadas  a  partir  da  teoria  bayesiana, mas, analisá-las exaustivamente seria impossível. Por isso, este trabalho analisará duas abordagens feitas a partir da teoria bayesiana ao problema do desacordo entre pares. Uma delas defenderá a
proposta Conformista e a outra, a Não-Conformista. Ao fim, será evidenciado que a abordagem que tem
resultados intuitivos e uso fidedigno das restrições da teoria bayesiana é a proposta Não-Conformista.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution 3.0 License.