A Canção de outono de Paul Verlaine

Renata Cordeiro

Resumo


Inédito quando foi publicado em 1867, Canção de outono, um dos poemas mais famosos de Paul Verlaine, é o quinto da seção “Paisagens tristes” dos Poemas saturninos, primeiro livro do autor. O título da recolha é o que exprime com mais verdade, concisão e elegância a própria essência do temperamento e da estética do poeta. No plano íntimo, Verlaine se julga marcado pelo selo original do infortúnio e da incapacidade de viver e atribui sua sina de eterno perdedor  e de maldito à influência do planeta Saturno, considerado maléfico na tradição esotérica. E é isso que a sua escritura, no que ela tem de mais original, tenta dizer, pela recusa da eloquência, pela métrica breve, e, sobretudo, pela busca constante de uma musicalidade do modo menor, “a música antes de tudo”, como ele dirá na sua Arte poética.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution 3.0 License.